quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Se olho bem de frente pro rosto da vida posso ver no brilho dos seus olhos uma espinha de mentira, com se o lacrimejar entre as pálpebras fosse pretensiosamente delineado para ser o retrato vivo de um abismo. Aí penso. Um passo. Dois. Três e no quarto eu mesmo me empurro - meio sem querer mas querendo muito - me jogo no preto profundo da dramaturgia social. Lá no fundo penso no amor e em como seria bom gasta-lo sem culpa em todos os orifícios que me fossem permitidos. Lá no fundo penso em escalar o abismo de volta à luz, mas dentro de mim está aquela sensação de que o fundo é tanto para baixo, como para cima. Então penso que somos buracos. Buracos onde nós mesmo nos enfiamos, envergonhados sem realmente experimentar a real vergonha da beleza de ser quem somos. Lá no fundo do meu buraco eu me habito e no fundo da minha habitação estão as minhas vaidades, as minhas paixões e a minha loucura, que nada mais é que o resultado da soma das minhas vaidades com minhas paixões. De repente, caído no fundo do abismo, começo a me enxergar como eu realmente não sou: porque quanto mais fundo se vai, mais escondidos estamos perante nós mesmos, porque todo fundo é o mesmo fundo, e nele não se encontram particularidades, nele se encontram coletividades e até, quem sabe, Deus. Então quando me enxergo por completo, iluminado pelos meus próprios lustres, me vejo vermelho de tantas lágrimas de sangue derramadas por todos meus olhos que choram suas divinas dores. Eu não me encontro quando estou só, eu me encontro quando estou afim de mim mesmo. Quando me calo sinto o mundo acontecer no meu silêncio. E daí, quando minhas duas cascas se tocam, nasce o fedor que me faz sorrir, sofrer e escrever. Falando a verdade, eu não quero que uma multidão me ouça, basta apenas um: eu mesmo. Por fim, nesse abismo, penso que não quero nascer de novo, eu quero mesmo é morrer pela última vez e só.

Ao meu Trio de Anjos.

12 comentários:

Jéssica disse...

Johnny, voce se lembra do flogao/ilovejohnnymassaro? eu sou a dona. voce deu resposta a uns 2 scraps meu :D enfim, quem eu sou não importa, o que eu vim dizer é que eu te amo, e te desejo um feliz natal e um ano novo maravilhoso, porque voce merece isso e muito mais. desde que voce apareceu em floribella, no primeiro capitulo meus olhos brilharam pra aquele garoto lindo, pro jp, *-----* quero que voce saiba que eu vo ta seempre, mesmo de muito longe :(, com voce, te assistindo e me emocionando com cada cena, porque é com voce que eu sorri todos os dias em malhação(via youtube :s) eu te amo. (ps: me manda um email,e adiciona no msn jessica_fruett@hotmail.com, sei la, me da um sinal de vida, me da esse presente de natal, eu te amo.)

Anônimo disse...

Decepção, eu fui burra o suficiente pra ficar meses lendo teu blog sem saber quem você era porque achei o link no teu perfil fake. ): então.. parabéns tu escreve muito bem, mas preferia que tu não fosse famoso porque acho que famosos perdem destinos, sei lá, pessoas se aproximam o tempo todo e não da pra saber quem é de verdade ou as vezes até ignora porque é só mais um em uma multidão ou sei lá. Admiro muito teu trabalho, parabéns mesmo.

: disse...

Você,maestro,profeta profundo.

thaissagusmao disse...

Johnny, não sei se vai lembrar de mim .. sou a Thaíssa Gusmão, do outro blogger.. lembra? Tiramos foto juntos no show de Sandy e Junior, tá lembrado? Eu fiquei por muito tempo tentando achar seu novo endereço e nunca achava, o outro blogger nao entrava mais... fiquei perdida sem noticias suas, mas enfim achei esse.. por acaso resolvi checar seu orkut e vi no perfil.. Beijooos, te amooooooo. espero que lembre de mim :D

doiseles. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
doiseles. disse...

Nunca achei que existia esse poeta, pensador, ou qualquer coisa do tipo, dentro de você... Surpresa boa.

Fãs da Carolinie disse...

Johnny meu querido poeta :), amo seu vídeo Abismo, particularmente, o MELHOR! Eu sou a @_LaryssaW.

Evelyn disse...

Johnny! Nao sabia que voce tava com esse blog!! =D Quase q peguei o comentário da Thaissa e colei aqui pra mim!Ela falou td! Eu comentava no antigo blog tb, e dps daquele post em abril eu perdi o contato totalmente. Até q resolvi me entregar ao vicio do Twitter semana passada e te descobri lá! Mas...como nem tudo sao flores... quarta vc estará apagando o seu... hauhauahua Ainda bem q descobri isso aqui!
Com licença q agora vou tirar o atraso e tentar ler tudo. O.O
Grande beijo!!

Stela disse...

Johnny, sei que pode parecer muito estranho, mas tb sou atriz, deteatro, mas atriz, e quero muito me comunicar com você! (:

Maary S. disse...

Nó que temos realmente que nos encontrar, buscar a nossa essência e só percebemos isso nos momentos mais sórdidos.
Belo texto!

' Olivia disse...

É difícil eu dizer isto... mas a sua escrita tem sentimento. É forte. Como se houvesse um fragmento de alma em cada palavra.
Sabe aqueles textos que você lê, e no final sente até calafrios? Pois é.

Parabéns, gostei mesmo! :)

Gustavo disse...

seu texto me fez lembrar um dos meus poemas favoritos :

"A maior riqueza do homem
é a sua incompletude.
Nesse ponto sou abastado.
Palavras que me aceitam como
sou - eu não aceito.
Não agüento ser apenas um
sujeito que abre
portas, que puxa válvulas,
que olha o relógio, que
compra pão às 6 horas da tarde,
que vai lá fora,
que aponta lápis,
que vê a uva etc. etc.
Perdoai
Mas eu preciso ser Outros.
Eu penso renovar o homem
usando borboletas."

Manoel de Barros


Se renove um pouco a cada dia, morra e volte sempre com um pouco mais e deixando um pouco menos.