domingo, 9 de agosto de 2009

A que moça pertence o útero das minhas dores? É do mesmo útero os amores? Ou sou eu o dono do útero? Sou? Sim. Eu sou a moça parideira de todas minhas enfermidades, infernidades e doçuras.

3 comentários:

disse...

Quem dera eu ser a moça dos teus olhos reluzentes no infinito do nosso instante!Venerar-te-ei em momentos nada recíprocos em minha existência,que por algum caminho,dera aos meus respectivos pensamentos a ânsia de colidir com o mais belo e apreciativo ser existente à minha defronte.

Joi disse...

nossa, como eu nao vinha tanto aqui? virei sempre e sempre mais!

Rai Jr. disse...

enfermidades / infernidades / efemeridades